Mercado

Vitor Barros da Propeg em entrevista exclusiva

por Criazine 09 Nov 2015

Captura de ecrã 2015-11-9, às 22.25.00

Vitor Barros é Client Services and Management VP do Grupo PPG e será um dos presidentes de júri do Lusos. Foi com esse pretexto que o Vitor falou um pouco com a Criazine sobre o prêmio, o grupo e também sobre os desafios que o mercado brasileiro da publicidade está a enfrentar. A não perder.

 


 

O Vitor vai ser Presidente de Júri do Lusos na categoria de Marketing Relacional. O que representou para si este convite?

É uma honra presidir o juri de um Prêmio Internacional da importância do Lusos. O Lusos é um prêmio que vem se tornando cada vez mais importante no calendário anual de festivais e premiações por ter um grande propósito – reunir os melhores trabalhos dos países de língua portuguesa e evoluir sua dinâmica para que cada vez mais novos trabalhos possam participar e se destacar no cenário internacional.


 

O panorama da propaganda brasileira parece complicado dada a crise. Como está a o mercado a enfrentar esta fase?

A propaganda naturalmente sofre durante a crise. Como costumam dizer, gastos com propaganda são os primeiros a ser cortados na hora de reduzir custos. Acho que a propaganda tem um papel fundamental na crise. É na crise que surgem oportunidades e cabe as agências ficarem atentas as oportunidades e levar soluções que sejam criativas e principalmente, relevantes, para seus clientes. Um bom trabalho feito em parceria com os clientes pode ajudar as marcas a atravessarem a crise ou até mesmo a crescer durante ela.


 

Quais os principais desafios?

O principal desafio é entender o momento atual. Não dá pra fazer a mesma coisa que se fazia 2 anos atrás porque o cenário econômico mudou e com isso muda a percepção do consumidor e consequentemente seus hábitos de consumo. Por isso a compreensão apropriada para o momento é o primeiro pilar para que novas estratégias sejam criadas. Em segundo lugar a criatividade volta a ter um papel relevante na comunicação. Em um momento de recessão a criatividade pode fazer a diferença na hora de chamar a atenção do consumidor para um produto ou serviço. Por fim, cito o redesenho do mercado. Estamos passando por um momento de revisão de modelo. O digital cada vez mais forte e os investimentos migrando do modelo antigo de comerciais para TV para um modelo mais integrado e é preciso acompanhar as tendências para não ficar para trás.


 

Como é que o Grupo Propeg tem reagido a este cenário?

No Grupo PPG nosso lema é que não iremos ficar sentados esperando a crise passar. Fizemos e faremos ajustes necessários, claro mas preferimos entender que este é um momento que nossos clientes precisam de nós para ajudá-los a continuar crescendo. Por isso é proibido falar em crise no Grupo. Monitoramos diariamente o que se acontece no mercado e no cenário político econômico para antecipar mudanças e diminuir impactos.


 

 

Voltando à sua categoria. Que orientações irá pedir aos seus jurados? O que espera ver a concurso?

Premiar o que for criativo e relevante. Essa é a mensagem que passarei aos meus jurados. Uma ideia pela simples ideia não é o suficiente. É importante reconhecer as ideias que se destacam do ponto de vista criativo mas que se destacam também do ponto de vista de relevância – seja ela para a marca ou serviço ou pelo resultado que ela gera.

Partilhar