Entrevistas

ADRIANO ALARCON EM ENTREVISTA

por Criazine 21 Out 2015

ALARCON_PROFILE_1 B

Adriano Alarcon é um fotógrafo com 16 anos de carreira … e Creative Director da FCB Brasil!

Passou por agências como a Almap/BBDO, F/Nazca Saatchi&Saatchi, DM9DDB, TBWA\ChiatDay e ao longo da sua carreira já ganhou 14 Leões, para além de premiações em outros Festivais como One Show, D&AD, London, Clio, FIAP, Lusos entre outros.

Este ano é um dos Jurados representantes do Brasil no World Luxury Awards e é sobre isso mesmo que vamos falar.


 

A par com o Rui Branquinho da Y&R o Adriano é um dos dois jurados brasileiros nesta edição do World Luxury Award. O que representa este convite para si?

Me sinto honrado em participar como jurado desse festival, principalmente ao lado do Rui Branquinho que é um dos profissionais mais respeitados do nosso mercado. Tanto pelas conquistas criativas que ele teve ao longo de toda carreira, como pelo seu desempenho com um gestor de sucesso.


Criativamente como é que olha para este mercado das marcas de luxo?

Gostaria de ver um pouco mais de ousadia na comunicação das marcas de luxo. Falar com sofisticação não significa que você precisa falar em um tom neutro e discreto, existe a possibilidade de manter a elegância sendo ousado.


Há alguma marca de luxo que nunca tenha trabalhado mas para a qual gostaria de criar?

Gostaria de criar uma campanha memorável para o Ritz-Carlton Hotel, é uma marca poderosa com muito valor agregado e com uma comunicação “default”. Essa marca merece uma campanha para ser lembrada.


O World Luxury Award está sediado no Mónaco, bem perto de Cannes. Este ano viu algum trabalho no festival de Cannes, dentro do segmento de luxo, que o tenha surpreendido?

A Volvo vem se reposicionando nos últimos anos como uma marca de carro de luxo, e no último festival de Cannes eles tiveram uma ótima performance com o case INTERCEPTION que aconteceu durante o Super Bowl, ganhou vários leões além do Grand Prix de Direct.


Criativamente como é que se comportam estas marcas no mercado brasileiro?

A grandes marcas de luxo geralmente tem uma comunicação global quando falamos de comunicação de massa, e por isso as campanhas são simplesmente traduzidas para mercados regionais como o Brasil.

Em estratégias de CRM e comunicação pontual as marcas investem em novas ideias que são produzidas localmente, nesses casos projetos com budget mais modestos mas com mensagens criativas mais poderosas.


O Adriano é Diretor de Criação na FCB Brasil, uma das agências mais premiadas e prestigiadas em todo o mundo. Como se consegue este nível de trabalho?

Nosso time de criação é uma equipe pequena comparada as outras agências do mesmo porte, e por isso precisamos trabalhar com bastante sintonia. Mantemos um clima de amizade e respeito muito intenso dentro da agência, e isso permite uma melhor comunicação entre nós e com os outros departamentos.

Também acreditamos que ideias podem vir de qualquer pessoa e qualquer lugar, e por isso nós ouvimos muito antes de falar.


Durante a sua carreira conquistou 15 leões em Cannes e prémios em quase todos os grandes festivais mundiais. Se tivesse que escolher só um para a sua pasta, qual escolheria?

Tenho vários trabalhos que tenho orgulho de ter feito, alguns projetos de cunho social que ajudaram muita gente, projetos educativos, projetos que ajudaram a mudar o comportamento de pessoas, e a forma de pensar de outras. E isso é muito importante para mim como comunicador uma vez que faço trabalho voluntário desde a minha infância por influência e incentivo dos meus pais, e poder potencializar esse tipo de ajuda com a força da comunicação me enche de orgulho.

A parte engraçada é que meu trabalho favorito é o oposto disso, KILL YOUR MINI ME é uma campanha que fez muita gente rir falando de um assunto onde toda a categoria comunica da mesma maneira usando modelos com corpos super definidos. Eu tentei mostrar o lado divertido de levar uma vida mais saudável e combater o excesso de peso.


Fala-se muito de crise no Brasil. Como está reagindo o mercado publicitário?

Evidentemente que houve uma redução de investimento de forma geral em todos os setores da economia, mas o mercado publicitário está reagindo com bastante otimismo, e provando mais uma vez, que em momentos de crise o melhor a fazer é mostrar com criatividade o valor de uma marca, produto ou serviço, estimulando o consumidor a considerá-los no momento de decisão de compra, que passa a ser mais racional em momentos de crise.


O Brasil continuará nos próximos anos como uma das 3 grandes potências mundiais da criatividade?

O mercado brasileiro atingiu um nível de maturidade muito elevado, produzindo projetos criativos ao lodo de todo ano e isso nos dá a oportunidade de nos manter entre as grandes potências da criatividade mundial pelas próximas décadas.


Qual o segredo para conquistar 15 leões?

Trabalho, trabalho, trabalho e sorte.

Partilhar